02/03/2013

Vasco vira em cima do Fluminense e tá na final da Taça Guanabara

 



Não podia ser melhor para a torcida do Vasco e o aniversariante de domingo, o técnico Gaúcho. Na véspera de completar 60 anos, o treinador vascaíno mostrou estrela ao mexer bem na equipe no segundo tempo e ver sua equipe devolver às arquibancadas, na noite deste sábado, no Engenhão, os gritos da torcida de "o Vasco é o time da virada, o Vasco é o time do amor". Numa partida emocionante, em que chegou a estar perdendo - também de virada - por 2 a 1 aos 34 minutos do segundo tempo, a equipe reagiu e chegou aos 3 a 2, com direito a gol de um outro Romário.
O primeiro tempo terminou 0 a 0, o que já dava ao Vasco a vaga na final da Taça GB, por melhor campanha no primeiro turno. Mas o grande destaque ficou por conta da segunda etapa, quando Bernardo abriu o placar aos 24 minutos. O Flu reagiu e fez 2 a 1. Fo quando Gaúcho, ex-jogador do clube nos anos 1970 e 1980, lembrou da velha garra cruz-maltina e injetou sangue novo. Dakson, 25 anos, e Romário, 20, entraram. O primeiro cruzou para o outro empatar. Depois, coube a Dedé, zagueiro como Gaúcho já fora um dia, fazer o gol da vitória com sabor especial.
O zagueiro cruz-maltino foi um dos destaques desse triunfo que deixa o time na briga para encerrar um jejum de nove anos sem conquistar um turno sequer. O time, após assegurar vaga na final da Taça Guanabara no próximo domingo, agora aguarda o vencedor de Flamengo x Botafogo, que se enfrentam neste domingo..
Ao Fluminense, resta seguir na Libertadores antes de estrear na Taça Rio. Na próxima quarta-feira, o Tricolor volta a jogar na competição sul-americana contra o Huachipato, do Chile, que derrotou por 2 a 1 semana passada fora de casa. Agora, a partida será no Engenhão.
Flu começa melhor
Num primeiro tempo em que o Fluminense teve o domínio da partida mas não contava com noite inspirada de seus principais jogadores, o Vasco, com a vantagem do empate, deu mostras desde o começo de ter entrado em campo com o regulamento debaixo do braço. E acabou já sendo o vitorioso com o 0 a 0 nos primeiros 45 minutos. O time usou a estratégia de chamar o Fluminense para depois tentar decidir nos contra-ataques. O técnico Gaúcho não esperava, no entanto, ter uma defesa tão confusa na marcação e na saída de bola. A equipe tricolor, apesar dos sinais de cansaço por conta da viagem e do jogo pela  Libertadores no meio da semana, procurou se aproveitar disso. E por pouco não mudou o panorama logo na primeira jogada.
Renato Silva começou a complicar a defesa do Vasco antes de o ponteiro chegar a um minuto de partida ao jogar a bola desnecessariamente para a lateral. Thiago Neves, armando pela direita, se aproveitou da situação e tabelou com Fred. O camisa 10 tricolor recebeu e mandou o cartão de visitas tricolor na trave de Alessandro, já batido no lance. O tempo cravava 55 segundos
Com dois volantes se complicando na marcação e nas saídas de bola, o Vasco sofria com a apatia de Pedro Ken e Carlos Alberto, homens de criação da equipe sem espaços para produzir. Resumo: Bernardo e Eder Luis mal participavam da partida. Melhor para o Flu.
Vasco recuado
Pior para o Vasco é que os erros da defesa se repetiam. Em escanteio pela direita, uma falha de posicionamento deixou o zagueiro Anderson livre para marcar. Por sorte do time, o zagueiro tricolor bateu em cima de Alessandro, que no reflexo salvou em cima da linha. Tudo isso em menos de dez minutos.
A equipe tricolor viu que, se forçasse, poderia tirar partido. Se a equipe saía lentamente da defesa para o ataque, tinha um jogador no meio-campo capaz de mudar o ritmo com um simples toque. Esse cara era Deco. O camisa 20 deu uma linda virada de bola para a esquerda. Carlinhos arrancou como ponta, cortou Eder Luis, mas bateu também em cima de Alessandro. O lateral-esquerdo tricolor começou a ser mais acionado na partida. E foi dele o centro que Fred poderia ter aproveitado melhor. O camisa 9 tricolor cabeceou para o alto, e a bola subiu.
Para infelicidade do Flu, Deco não teve outro momento de inspiração como aquele. Acuado, o Vasco precisava acordar ao menos nos contra-ataques. Só aos 34 minutos o time tentou encaixar a jogada veloz com Eder Luis. Mas Pedro Ken lançou com força, e o goleiro Diego Cavallieri saiu bem e evitou o pior. No fim da primeira etapa, coube a Dedé o melhor momento do time na partida. O zagueiro arrancou da defesa e deu o passe certo para o veloz ponta-direita. Eder Luis fez tudo certo. Mas Carlos Alberto, não. Ao receber a bola, abusou do preciosismo. Quis fazer fila e desperdiçou uma boa jogada de ataque, irritando a torcida. Mas o primeiro tempo acabou sendo bom com o 0 a 0.
Mudanças e gols
No vestiário, o técnico Abel Braga resolveu mexer no Flu. Trocou o lateral-direito Bruno por Wellington Silva. Mas foi o Vasco empolgado pela garra de Dedé no fim do primeiro tempo que voltou melhor no começo do segundo tempo. E teve mais uma vez nos pés de Carlos Alberto a chance de abrir o placar. Numa falha de Wellington Nem, apagado em campo, o camisa 10 cruz-maltino arrancou com a bola do meio-campo e, quando tinha Eder Luis pela direita e Bernardo e Wendel pela esquerda, com apenas dois tricolores na marcação, preferiu tocar para o camisa 31. Bernardo bateu, Cavalieri defendeu.
Deco já dava sinais de cansaço. Abel o trocou por Wagner. O Flu dava mais sinais ainda de desgaste. O Vasco, ao contrário, explorava mais os espaços para o contra-ataque. Com Pedro Ken mais ligado, Bernardo e Eder Luis mais efetivos, o time cresceu em relação à primeira etapa. O Fluminense já começava a olhar para o relógio.
Tenso, o time tricolor acabou falhando na defesa. E aos 24 o contra-ataque cruz-maltino foi letal: Gum rebateu mal de cabeça um lançamento, a bola sobrou  para Eder Luis. O centro do camisa 7 para Bernardo foi na medida. O camisa 31 bateu de canhota, de prima. A bola passou por baixo de Diego Cavallieri: 1 a 0 para o Vasco. Na comemoração, atropelou um radialista...
O tempo passava, e o Fluminense, agora, precisava de dois gols para sair com a vaga para a final da Taça GB. Abel, no desespero, sacou o zagueiro Anderson para pôr o atacante Rhayner, que não faz um gol há mais de dois anos. E o atacante acabou ajudando no empate. Num cochilo da defesa do Vasco em cobrança de lateral tricolor, o camisa 22 tentou matar a bola, que sobrou para Thiago Neves mandar para o fundo das redes, aos 32 minutos.
Duas viradas
Era o combustível que o tricolor precisava. E outro jogador que Abel botou na partida participou da virada tricolor: Carlinhos avançou pela esquerda e cortou para o meio. Bateu com força. Alessandro espalmou, e Wellington Silva tocou para Wellington Nem, num balaço, virar a partida, aos 34 minutos.
Se Abel Braga mexeu bem no time, o técnico Gaúcho mostrou que os cabelos brancos da terceira idade contam a favor num momento crítico. .Na véspera de completar 60 anos, pôs dois jogadores que mudaram a partida. Dakson entrou no lugar de Eder Luis e Romário no de Thiago Feltri. E foi Dakson que centrou para Romário empatar, aos 38.
A partida estava emocionante. Os dois times buscavam o gol. Mas o Vasco justificou os gritos da torcida de ser o time da virada.. Dessa vez, foi Bernardo quem cruzou. E Dedé, aquele chamado de Mito, que no fim do primeiro tempo tirou o time do sufoco, se aproveitou da falha de marcação de Gum e bateu por baixo das pernas de Diego Cavallieri, aos 41. O presente de aniversário para Gaúcho foi em alto estilo. De zagueiro para ex-zagueiro.

Fonte: GE

Virou freguês: Real Madrid vence o Barcelona pelo Espanhol

 


O Real Madrid voltou a vencer o Barcelona, por 2 a 1, desta vez pelo Campeonato Espanhol, e aumentou ainda mais a "crise" no time catalão.
Poucos dias depois da histórica vitória do Real Madrid diante do Barcelona, em pleno Camp Nou, pela Copa do Rei, as duas equipes voltaram a duelar, desta vez pelo Campeonato Espanhol. Já sabendo que está fora da luta pelo título e que na próxima terça-feira terá duelo decisivo contra o Manchester United na Liga dos Campeões, o técnico José Mourinho decidiu poupar alguns titulares do time madrilenho, entre eles, o astro Cristiano Ronaldo, que começou a partida no banco.
Aos seis minutos, Morata, o substituto de CR7, avançou pelo lado esquerdo do ataque e cruzou para o meio da área. Benzema apareceu por trás da zaga catalã e tocou para o fundo das redes, abrindo o placar para os merengues.
Mesmo atrás do placar e vindo de uma ruim sequência de jogos, o Barcelona não se mostrou nervoso. Seguiu no seu estilo de jogo habitual, tocando a bola e procurando espaço para penetrar na defesa adversária. Aos 18 minutos, Lionel Messi recebeu dentro da área. Com Sérgio Ramos à sua frente, o argentino apenas puxou a bola para o lado e chutou rasteiro com firmeza, sem chances para o goleiro madrilenho. Estava feito o empate no Santiago Bernabéu.
Ainda antes do intervalo, o jovem Morata recebeu com cruzamento de Modric e cabeceou com perigo, mandando a bola nas redes, mas do lado de fora do gol.
Segunda etapa com CR7 e mais emoção
No segundo tempo, Mourinho colocou Crisitano Ronaldo em campo, fazendo a partida ficar mais acesa e atrativa. O craque português quase deixou a sua marca. Em uma cobrança de falta venenosa, Victor Valdés precisou se esticar todo para evitar o segundo gol dos Blancos.
Valdés voltou a salvar os catalães, aos 30 minutos. Morata recebeu sozinho dentro da área, com tudo para fazer o gol, mas o goleiro merengue conseguiu fazer uma excelente defesa em chute colocado. No entanto, o arqueiro não foi capaz de fazer nada quando Sérgio Ramos aproveitou cobrança de escanteio e subiu mais alto que todo mundo, cabeceando para o fundo das redes.
Cristiano Ronaldo esteve muito perto de ampliar o resultado. Já próximo do final da partida, cobrou falta quase perfeita e mandou a bola contra a trave.
O Barcelona não conseguiu reagir e foi novamente derrotado pelo seu grande rival. Após o apito final, ainda houve tempo para Valdés receber o cartão vermelho, após forte reclamação contra o árbitro da partida.
 Apesar do triunfo e de toda a euforia, o Real Madrid segue na terceira posição, com um ponto a menos que o Atlético e 13 pontos a menos que o Barcelona, que ainda lidera com tranquilidade. 

Fonte: Ogol.com.br

JOGOS DA 1ª RODADA DO 2º TURNO DO CAMPEONATO POTIGUAR

 

 

Domingo 03/03/2013

1ª rodada da Copa RN


AMÉRICA x CORINTIANS
Local: Estádio Nazarenão, em Goianinha/RN
Data: 03/03/2013
Horário: 17h
Árbitro: Flávio Roberto Sales de Lima
Assistente 1: Luiz Carlos Câmara Bezerra
Assistente 2: Vinícius Melo de Lima
4º árbitro: Josenildo Lopes da Silva
Delegado: Francisco Assis Lima

POTIGUAR-M x ABC

Local: Estádio Nogueirão, em Mossoró/RN
Data: 03/03/2013
Horário: 17h
Árbitro: Lenilson de Lima
Assistente 1: Valdomir Antônio de Araújo Júnior
Assistente 2: Luís Carlos de França Costa
4º árbitro: Valdick Leão de Oliveira
Delegado: Ricardo Balbino da Silva

SANTA CRUZ x ALECRIM

Local: Estádio Iberezão, em Santa Cruz/RN
Data: 03/03/2013
Horário: 17h
Árbitro: Leandro Saraiva Dantas de Oliveira
Assistente 1: Jean Márcio dos Santos
Assistente 2: José Givanilson Martins dos Santos
4º árbitro: Emanoel Eduardo Marinho
Delegado: Carluce Miguel

ASSU x BARAÚNAS

Local: Estádio Nazarenão, em Goianinha/RN
Data: 03/03/2013
Horário: 17h
Árbitro: Carlos José da Silva
Assistente 1: Gerson Kelly Gomes dos Santos
Assistente 2: Edilene Freire da Silva
4º árbitro: Zandick Gondim Alves Júnior
Delegado: Francisco Gerson de Macedo

Fonte: Blog Esporte Acari

VASCO E FLUMINENSE FAZEM A 1ª SEMIFINAL DO CARIOCA HOJE

 

 
Vasco e Fluminense decidem neste sábado, às 18h30m, qual deles será o primeiro finalista da Taça Guanabara. Desde que a atual fórmula de disputa foi implantada no Carioca, as equipes se enfrentaram em três semifinais de turno - sempre com empate. Até agora, a vaga era decidida nos pênaltis, e o Tricolor levou a melhor em duas delas (2005 e 2008), perdendo em uma (2010). 
Desta vez, no entanto, há novidade. Se houver igualdade no Engenhão, os cruz-maltinos ficarão com a vaga, por terem se classificado em primeiro lugar no seu grupo. A outra semifinal, entre Flamengo e Botafogo, será às 16h de domingo.
Os dois times tiveram uma fase de classificação com altos e baixos e 66,7% de aproveitamento dos pontos. O Vasco foi derrotado duas vezes (para Flamengo e Bangu), e o Fluminense, apesar de invicto, empatou quatro vezes. Nenhum deles venceu um clássico neste Carioca até agora. Os cruz-maltinos tiveram a semana para se preparar para a semifinal, enquanto tricolores vêm de uma viagem desgastante para o Chile, onde venceram o Huachipato por 2 a 1.
Gaúcho e Abel Braga têm um desfalque importante, cada. O primeiro não terá novamente o atacante Tenorio, e o segundo ficará sem o zagueiro Leandro Euzébio.
O árbitro da partida será Rodrigo Nunes de Sá, que terá como auxiliares Wagner de Almeida Santos e Jackson Lourenço Massara.
ESCALAÇÕES
Vasco: Gaúcho tem apenas uma dúvida. Não divulgou se o titular na lateral esquerda será Thiago Feltri, que ainda não atuou no Carioca, ou Wendel, que jogaria mais uma vez improvisado. O escolhido entrará no lugar de Dieyson, que não foi bem contra o Duque de Caxias. Se Wendel for o escolhido, Fellipe Bastos pode ganhar uma vaga no meio de campo. A equipe deve atuar com Alessandro, Nei, Dedé, Renato Silva e Thiago Feltri (Wendel); Abuda, Wendel (Fellipe Bastos), Pedro Ken e Carlos Alberto; Bernardo e Eder Luis.
 
Fluminense: o único desfalque certo é o de Leandro Euzébio, com dores no tornozelo direito. Os demais titulares foram relacionados por Abel Braga, que diz ainda ter duas dúvidas, sem revelar em quais posições. A tendência, no entanto, é ter todos os titulares em campo.  O time deve entrar em campo com: Diego Cavalieri, Bruno, Gum, Anderson e Carlinhos; Edinho, Jean, Deco e Thiago Neves; Wellington Nem e Fred.

Fonte; Blog Esporte Acari

Paraibano 2013: Nacional vai a Cajazeiras e perde para o Atlético

 

Trovão Azul marca aos 48 minutos do segundo tempo, de pênalti, e encerra a 1ª fase do Estadual na quarta colocação. Já o Verdão permanece em sexto

Em mais um jogo que não valia nada pelo Campeonato Paraibano, o Atlético de Cajazeiras venceu o Nacional de Patos por 2 a 1. A partida foi realizada na noite desta sexta-feira, no Estádio Perpetão, casa atleticana. Os dois times chegaram a esta última rodada sem chances de classificação, mas já livres de rebaixamento, e apesar de tudo fizeram um jogo relativamente bom.

Na verdade, foi um confronto em que o Atlético demonstrou ampla superioridade. Dominava os principais lances de jogo e era dono de quase todas as grandes chances de gols. O time de Cajazeiras, inclusive, fazia jus a melhor campanha que teve em relação ao Naça ao longo de toda a fase.
Apesar da superioridade, contudo, o gol não saía. E era um festival de gols perdidos. Até que aos 30 minutos do segundo tempo o zagueiro Élton, capitão do time, abriu o placar para o Atlético. Ele chegou em velocidade e meteu em gol num lance que não deu nenhuma chance para o goleiro Mauro.
Tudo transcorria para que o jogo terminasse com uma vitória simples do Atlético, quando aos 47 minutos da etapa final Ítalo empatou. Festa nacionalina, revolta da torcida atleticana, que começava a deixar o estádio.
Mas aos 48 Renatinho foi derrubado na área. Penalidade máxima em favor do Atlético. Nilsinho foi para a cobrança e aos 49 colocou o time da casa mais uma vez em vantagem.
O resultado levou o Atlético para a sua sexta vitória no Paraibano. Ainda assim esta não foi párea para roubar a terceira colocação do CSP. O time de João Pessoa tem 21 e o Atlético chegou aos 20.
Os três pontos, na verdade, só serviram para garantir a quarta colocação do time nesta primeira fase, impedindo assim que o Auto Esporte ultrapasse o Atlético em caso de vitória no domingo. Mas na prática isto não muda em nada a situação das equipes para o complemento da competição.
Já o Nacional de Patos, que tinha 14 pontos, permaneceu parado na tabela e terminou a fase em sexto, na primeira posição fora da zona de rebaixamento.

Fonte: Globoesporte.com/PB

Copa do Nordeste: Campinense está praticamente definido para domingo

 


Click on the slide!
Retornando para o Estádio O Amigão, palco da partida decisiva contra o Fortaleza, na tarde dessa sexta-feira, o Campinense realizou o coletivo-apronto visando a segunda partida das semifinais da Copa do Nordeste 2013.
Sem muitas novidades na escalação do time principal, o trabalho foi marcado pelas paradas técnicas de Oliveira Canindé para corrigir falhas de marcação e posicionamento, além das preparações de jogadas ensaiadas.
Ao final do coletivo, que foi encerrado com o placar de dois a zero para os titulares com gols marcados por Zé Paulo e Jeferson Maranhense, o elenco Cartola participou de mais um treinamento de cobranças de pênaltis.
A preparação será encerrada na manhã deste sábado com um recreativo no Estádio Renatão e logo em seguida todo o grupo do Campinense entra em regime de concentração.

 
Fonte: Campinense Clube

01/03/2013

Sabugy já está se movimentando em três categorias

 


O Sabugy Futebol Clube de Santa Luzia já está se movimentando no futebol equipes Sub 15, Sub 18 e o Veteranos 35 anos. 
Ontem aconteceu o primeiro treino da equipe de veteranos que vai disputar uma competição em Parelhas no Rio Grande do Norte e hoje treinos do sub 18 Amanhã treino do infantil para o jogo do próximo domingo contra a escolinha do ex goleiro Jeová da cidade de parelhas.
O jogo será no Estádio Machadão, com inicio ás 08:30 horas da manhã.
Noticias de Chico do Rádio e João Henrique 

DOMINGO TEM AMISTOSO NO RIACHO DA SERRA


O Central do Riacho da Serra volta a campo domingo, mais uma vez jogando em casa, desta vez contra e Sport de Santa Luzia.
É mais uma partida amistosa para o Central, o segundo em 2013, após um periodo parado a equipe voltou de vez e segundo sua diretoria informou ao blog, vai ficar sempre realizando partidas amistosas em casa e fora, e esperar ser convidado para alguma competição na nossa região.




Esporte São José do Sabugi

Confira as maiores goleadas em Campeonato Brasileiro

 


 DATA Placar 
09/02/1983Corinthians10 x 1Tiradentes/PI
Gols: Sócrates (4), Paulo Egídio (2), Biro-Biro, Ataliba, Wladimir e Vidotti (Cor); e Sabará (Tira)
14/02/1984
Vasco da Gama
9 x 0Tuna Luso/PA
Gols: Arthurzinho (4), Marcelo (3), Geovani e Aírton
02/10/1986Guarani8 x 2Piauí/PI
Gols: Evair (3), Chiquinho Carioca (2), Barbiéri, Gílson Jáder e João Paulo (Guar); Chicão e Sima (Piaui)
05/12/1993Guarani8 x 2Remo/PA
Gols: Clóvis (3), Tiba (3), Henrique e Édson Pezinho (Gua); Giovanni e Guilherme (Re)
16/09/1976Flamengo8 x 1Sampaio Corrêa
Gols: Zico (3), Luisinho (2), Marciano, Rondinelli e Paulinho (Fla); Ferraz (S.Correa)
23/03/1980Vitória/BA8 x 1América/RN
Gols: Sena (3), Pita (2), Válder, Tatá e Sivaldo (Vitoria); Tarso (América)
07/02/1982Guarani8 x 1Ceará
Gols: Jorge Mendonça (2), Careca(2), Zezé(2), Almeida, Júlio César (Gua); Ramón (Cea)
04/02/1982Guarani8 x 0River/PI
Gols: Careca (3), Éderson (2), Capitão, Jorge Mendonça e Ernâni Banana
04/02/1981Flamengo8 x 0Fortaleza
Gols: Nunes (5), Peu (2) e Vítor
22/10/2003Bahia4 x 7Santos
Gols: Robinho (2), Diego (2), Léo, William e Fabiano (San); Didi (2), Cícero e Preto (Ba)
20/09/1998São Paulo2 x 7Portuguesa/SP
Gols: Serginho e Marcelinho (S. Paulo); Emerson, César, Leandro, Carlinhos, Evandro, Ricardo Lopes e Da Silva (Portuguesa)
16/05/2004Criciúma7 x 2Goiás
Gols: Marcos Denner (3), Reinaldo (3) e Rafael Toledo; e Gustavo e Paulo Baier (Goiás)
27/07/2005Atlético/PR7 x 2Vasco da Gama
Gols: Lima(2), Paulo Andre, Evandro, Jancarlos, Aloisio Chulapa e Finazzi (Atl-PR); Anderson Costa e Alex Dias (Vasco)
06/11/2005Corinthians7 x 1Santos
Gols: Carlitos Tevez (3), Nilmar (2), Rosinei e Marcelo Mattos (Cor); e Geilson (San)
24/07/2008Figueirense1 x 7Grêmio
Gols: Reinaldo (3), Perea (3) e Marcel (Gremio); e Cleiton Xavier (Figueirense)
16/04/1980Coritiba7 x 1Ferroviário/CE
Gols: Freitas (3), Escurinho (2), Gílson Paulino e João Carlos (Coritiba); Ricardo (Ferroviario/CE)
04/05/1980Coritiba7 x 1Desportiva/ES
Gols: Claudinho (3), Gardel (2), Freitas, Rodinaldo (Coritiba); Luís Cláudio (Desportiva)
14/02/1982Atlético/MG7 x 1Desportiva/ES
Gols: Renato (3), Reinaldo (2), De Rosis e Luisinho (Atl.MG); Batalha (Desportiva)
14/03/1982Vasco da Gama7 x 1Operário/MS
Gols: Marquinho (3), Wilsinho (2), Cláudio Adão e Rosemiro (Vasco); Jones (Operario)
19/02/1983Flamengo7 x 1Rio Negro/AM
Gols: Cocada (2), Adílio, Robertinho, Leandro, Zico e Baltazar (Fla); Aluísio (Rio)
26/10/1997São Paulo7 x 1União São João
Gols: Dodô (5) e Marcelinho (2) (São Paulo); e Helbert (União SJ)
05/08/2001Vasco da Gama7 x 1Guarani
Gols: Romário (4), Juninho Paulista, Jorginho e Botti (Vasco); e Fumagalli (Guarani)
25/11/2001Vasco da Gama7 x 1São Paulo
Gols: Romá (3), Euller, Gilberto, Léo Lima e Dedé (Vasco); França (S. Paulo)
27/10/2004Fluminense7 x 1Juventude
Gols: Rodrigo Tiuí (3), Roger (2) e Alessandro (2) (Fluminense); Lopes (Juventude)
28/09/2004São Paulo7 x 0Paysandu
Gols: Cicinho (2), Grafite (2), Nildo, Souza e Jean Carlos
02/11/1977Bahia7 x 0Vitória/ES
Gols: Altimar (2), Freitas (2), Sapatão, Baiaco e Jésum
30/04/1978Guarani7 x 0Itabuna/BA
Gols: Renato (3), Careca (2), Capitão e Bozó
24/01/1982Vasco da Gama7 x 0Moto Clube
Gols: Cláudio Adão (3), Roberto Dinamite, Renato Sá , Marquinho e Dudu
10/03/1982Vasco da Gama7 x 0Internacional/SM
Gols: Roberto Dinamite (3), Cláudio Adão (2), Dudu e Silvinho
30/03/1984Palmeiras7 x 0CRB
Gols: Jorginho (3), Reinaldo (2), Vágner e Márcio
13/03/1985Flamengo7 x 0Santa Cruz
Gols: Marquinho (3), Chiquinho (2), Bebeto e Adilio
08/11/1997Internacional/RS7 x 0Bragantino
Gols: Christian (3), Silvio (2), Régis e Sandoval
27/04/2003Goiás7 x 0Juventude
Gols: Dimba (2), Danilo (2), Caíco, Michel e Wando
14/12/2003Bahia0 x 7Cruzeiro
Gols: Alex (5), Felipe Mello e Mota
20/11/1977CRB6 x 4Sport Recife
Gols: Gilmar (3), Dirceu (2) e Mundinho (CRB); Miltão (2), Darci e Cacau (Sport)
13/11/2002Atlético/MG6 x 4Gama/DF
Gols: Reinaldo(3), Wagner Mancini, Kim, Marques (Atl-MG); Anderson, Nem, Rodriguinho, Dimba (Gama)
01/11/2006Atlético/PR6 x 4Vasco da Gama
Gols: ------
06/04/2003Vasco da Gama6 x 4Goiás
Gols: Marcelinho Carioca (2), Rodrigo Souza, Wecsley, Cadi e Anderson Costa (Vasco); Dimba (2), Araújo e Fabão (Goias).
01/05/1978Botafogo/PB6 x 3Uberlândia/MG
Gols: Anselmo (5) e Alair (do Uberl. contra) (Bota); Robertinho, Gil e Odair (Uberlandia).
13/10/1996Goiás6 x 3Internacional/RS
Gols: Dill (2), Evandro, Romildo, Lúcio e Alex (Goias); Leandro (2) e Gamarra (Inter)

Fonte: Campeoesdofutebol.com.br

Por falta de patrocinio piloto brasileiro fica fora da F1 2013

 

Empresa que apoiaria brasileiro não efetua pagamento na data combinada e equipe decide rescindir seu contrato e chamar piloto francês para o lugar

O sonho de Luiz Razia de disputar a temporada 2013 da Fórmula 1 acabou antes mesmo de se tornar realidade. Um dos patrocinadores que o brasileiro levou para a Marussia não efetuou o pagamento de uma das parcelas na data combinada e 23 dias depois de ser anunciado ele teve o contrato rescindido pela equipe nesta sexta-feira. A decisão foi tomada em Barcelona (Espanha), onde está sendo realizada a última semana de testes de pré-temporada.
O baiano de 23 anos faria sua estreia na categoria máxima do automobilismo mundial neste ano, mas será substituído por Jules Bianchi, que havia perdido a vaga na Force India para Adrian Sutil no dia anterior. Com a decisão da Marussia, o grid da F-1 está definido para 2013. Agora, o único brasileiro na categoria é Felipe Massa, da Ferrari. A última temporada em que o país contou apenas com um representante foi em 1971, com Emerson Fittipaldi. O ano de 1978 começou somente com Emerson, mas teve a estreia de Nelson Piquet na 11ª etapa.
Luiz Razia Marussia testes Fórmula 1 Jerez (Foto: Divulgação Marussia)Luiz Razia chegou a participar de dois dias de testes pela Marussia em Jerez (Foto: Divulgação Marussia)
Apesar do vice-campeonato da GP2 (principal categoria de acesso à F-1) em 2012, Razia precisou reunir alguns patrocinadores para levar um aporte financeiro à equipe e garantir um lugar no grid deste ano. Ele havia sido anunciado como piloto titular da Marussia no dia 6 de fevereiro. Poucos dias antes, a escuderia havia rescindido com o alemão Timo Glock admitindo que a decisão tinha sido tomada por questões financeiras. No mesmo dia do anúncio, Razia chegou a participar de dois dias de testes em Jerez de la Frontera. Porém, essas foram as únicas vezes do baiano no cockpit do time. Devido ao problema com o patrocinador, Razia foi sacado das atividades de Barcelona da semana passada e desta quinta e sexta-feira.
- Ficamos em uma situação em que tivemos que terminar nosso contrato com Luiz Razia. De acordo com as bases com as quais devemos operar em 2013, e dado os passos que tomamos para colocar essa estrutura no lugar, não tivemos outra alternativa senão nos mantermos fiéis ao princípio identificado como essencial para garantir nosso futuro a longo prazo – declarou o chefe do time, John Booth.
Jules Bianchi substituiu Luiz Razia na Marussia (Foto: Divulgação) 
Primeira foto do francês Bianchi com uniforme da Marussia, em Barcelona (Foto: Divulgação)
Nesta sexta, Bianchi posou para fotos com o uniforme de seu novo time e fez ajustes no banco. Ele já vai para a pista pelos testes de pré-temporada em Barcelona (Espanha) no sábado e dividirá a atividade de domingo com seu novo companheiro, Max Chilton. Bianchi faz parte da Academia de Pilotos da Ferrari e era piloto reserva da Force India. Ele foi campeão da F-3 europeia em 2009 e vice da World Series no ano passado. A temporada da Fórmula 1 começa no dia 17 de março, com o GP da Austrália.
- Estamos felizes em receber Jules Bianchi. Ele é um talento comprovadamente reconhecido no paddock. Tem uma trajetória direcionada à F-1 e teve performances impressionantes nas categorias de base. Seu notado “pedigree” o colocou no radar de muitas equipes. Está pronto para dar o passo à F-1 – disse Booth.
Razia: das corridas de 'gaiolas' ao vice-campeonato da GP2
Diferentemente da grande maioria dos pilotos, o primeiro contato de Razia com o automobilismo não foi no kart, mas nas chamadas corridas de gaiola aos 12 anos na cidade de Barreiras (Bahia), onde nasceu. Sua carreira em monopostos começou em 2005, na F-Renault 2.0 Brasil e na Fórmula 3 Sulamericana, categoria pela qual sagrou-se campeão no ano seguinte. Em 2007, o baiano fez boa temporada na Euro 3000, além de algumas participações na World Series. Sua história na GP2 começou em 2008, com a entrada na divisão asiática da categoria. Nos três anos seguintes, fez temporadas discretas por equipes médias. Paralelamente, alimentava o sonho da F-1 ao participar de testes de jovens pilotos na VRT (atual Marussia) em 2010 e na Team Lotus (hoje Caterham) em 2011.
Luiz Razia vence na Malásia (Foto: Divulgação GP2) 
Luiz Razia foi vice da GP2 (Foto: Divulgação)
Depois de quase ser obrigado a deixar o automobilismo, teve a grande oportunidade da carreira em 2012 ao entrar na Arden, de Christian Horner, chefe da RBR, bicampeã mundial de pilotos e construtores na F-1. Razia agarrou a chance e fez uma temporada brilhante, com quatro vitórias, e disputou o título da GP2, que ficou com o italiano Davide Valsecchi (novo piloto reserva da Lotus), até a última etapa. Em 2012, o baiano também participou dos testes para novatos pela Force India e STR.

Fonte: GE

Minas luta, mas Sheilla e Jaqueline levam Osasco à semi da Superliga

 

Lia e Carla tentam o impossível, mas paulistas dominam e fecham quarto jogo contra mineiras sem ceder sets. Campinas ou Pinheiros será próximo rival

Durante toda a noite, Lia foi um exemplo de vontade. Vibrava a cada ponto como se fosse o da vitória e tentava de todas as maneiras evitar o que se mostrava inevitável. Mas, do outro lado, o Osasco parecia estar em um treino. Com a tranquilidade de quem tem a consciência de sua força, soube superar o pequeno momento de instabilidade no segundo set e evitar que o Minas aprontasse qualquer surpresa. Soberanas em quadra, Sheilla e Jaqueline lideraram a equipe à vitória por 3 sets a 0, parciais 25/14, 25/23 e 25/17, em Belo Horizonte, e garantiram o lugar na semifinal da Superliga.
Agora, o Osasco espera pela definição das chaves para saber quem enfrentará nas semifinais. O rival sairá do confronto entre Campinas e Pinheiros.  A equipe de José Roberto Guimarães venceu a primeira partida e largou na frente no duelo.
Osasco Minas vôlei (Foto: Washington Alves/AGF/Divulgação)Osasco comemora ponto em quadra (Foto: Washington Alves/AGF/Divulgação)
O Osasco entrou em quadra sem Fernanda Garay, que sentiu um incômodo muscular durante o aquecimento. Além de Sheilla e Jaqueline, Camila Brait se destacou na vitória e foi eleita a melhor jogadora em quadra.
- Jogo mostrou que não seria fácil. Não foi fácil, no segundo set tivemos altos e baixos, caímos na recepção. Mas conseguimos mudar o quadro. Vamos trabalhar para a próxima partida - disse a líbero.
Do outro lado, a levantadora Claudinha lamentou a exibição do time na primeira partida das quartas de final, na última terça. Mas, apesar disso, reconheceu a força do Osasco.
- É muito triste sair (da Superliga). Desde o começo, tivemos muitos altos e baixos. Era contra um time muito forte. Fiozemos o que podíamos, mas não deu. Eu senti vergonha do primeiro jogo, não tenho problemas em dizer isso. Tive vergonha da nossa postura dentro de quadra, que era o que principalmente cobravam de nós. Vitória é conseqüência da nossa postura. Precisamos ter um time guerreiro. Não dá para desistir, afrouxar com time nenhum - disse a levantadora, uma das mais experientes da equipe.
Osasco domina e garante ida às semifinais
A vontade mineira era nítida. A cada ponto, as donas da casa se viam um pouco mais próximas de um milagre. Durante um tempo, através dos ataques de Carla e Lia, o Minas até conseguiu se manter no jogo. Mas, aos poucos, o Osasco foi tomando o controle para si. Jaqueline parecia acertar tudo o que tentava. Samara não sentia o peso de substituir Fernanda Garay e mostrava talento. E, assim, as visitantes logo abriram quatro pontos (12/8).
O técnico Jarbas Soares tentava animar suas jogadoras. Pedia atenção e um pouco mais de capricho nas jogadas. Deu certo. O Minas encostou no momento em que o Osasco se desligou um pouco da partida. Foi a vez de Luizomar de Moura pedir tempo e tentar acertar a casa. Também funcionou. Assim como na primeira partida do confronto, o bloqueio das paulistas impedia qualquer tentativa de reação das rivais. E foi justamente com o fundamento que a equipe fechou o set: 25/14.
O Osasco seguiu com o controle do jogo em suas mãos no início do segundo set. Abriu 6/2 em uma pancada de Sheilla e chegou a 8/5 com Thaísa, indo para o primeiro tempo técnico em vantagem. Mas Lia fazia o possível para impedir que Osasco conseguisse a classificação com tanta facilidade. Bem no ataque e no bloqueio, a oposto levou o Minas ao empate (9/9) e incendiou a equipe.
A partida, então, ficou mais equilibrada. Além de Lia, Carla também mostrava força para guiar o Minas. Depois de um ataque de Jaqueline na antena, a ponteira conseguiu belo ataque e fez o time mineiro chegar a 14/12. Quando Jaqueline voltou a errar um ataque, as donas da casa abriram 16/13, e o técnico Luizomar de Moura pediu tempo.
Jaqueline, Minas x Osasco Superliga feminina de vôlei (Foto: Douglas Magno/VIPCOMM)Jaqueline ataca sob os olhares de Fabíola e Camila Brait (Foto: Douglas Magno/VIPCOMM)
O Minas, por um tempo, tomou conta do jogo, animando sua barulhenta torcida. Mas não demorou para que o Osasco recuperasse a calma. Quando Sheilla foi para o saque, as paulistas viraram o jogo e passaram à frente mais uma vez (22/19). O Minas tinha em Lia a sua fonte de superação e, com a oposta carioca, chegou mais uma vez à virada (22/21). Os pontos ficaram ainda mais disputados, e os ralis se estendiam. Mas, em um erro de recepção das mineiras, o Osasco conseguiu fechar: 25/23.
O jogo ficou um pouco mais tenso no terceiro set. O Osasco começou errando mais e cedendo alguns pontos. Mas, em um ataque de Samara, o árbitro viu um desvio no bloqueio de Lia. A levantadora Claudinha reclamou e, por isso, a equipe foi advertida com um cartão amarelo, dando ponto para o Osasco. Com a eliminação cada vez mais próxima, o Minas parecia sem forças para reagir.
Lia e Carla, além de Bárbara, tentavam dar ânimo à equipe, mas de pouco adiantou. Assim como nos outros três jogos entre as equipes na Superliga, o Osasco fechou em 3 sets a 0. Em um ataque para fora de Carla, o Minas se despediu da Superliga, e o Osasco garantiu a classificação com 25/17.

Fonte: GE

Jogador do Manchester City condenado a 16 meses de prisão

 

Courtney Meppen-Walter, jogador do Manchester City e capitão da seleção inglesa sub-18, foi condenado a 16 meses de prisão. O jovem zagueiro se envolveu em um acidente de trânsito que ocasionou a morte de duas pessoas.
O acidente aconteceu em setembro de 2012. Courtney dirigia o carro do seu avô, uma Mercedes C220, quando atingiu um veículo que trafegava mais devagar em uma via nas cercanias de Manchester. O jogador estaria conduzindo o veículo a 100 km/h onde o limite era de apenas 50 km/h.
As vítimas fatais tinham 32 e 37 anos. Dois jovens também estavam no outro carro, mas felizmente conseguiram sobreviver.
Embora tenha sido condenado a 16 meses de prisão, a sua pena poderá ser reduzida para metade, caso tenha bom comportamento. O restante seria cumprido em liberdade, mas com o jogador sendo monitorado por uma pulseira eletrônica.



Inglaterra Courtney Meppen-Walters
Courtney Meppen-Walters
Inglaterra Inglaterra
1994-08-02 (18 anos)
Defensor
184 cm

Libertadores 2013; De virada, São Paulo vence The Strongest e faz o dever de casa

 


Com o apoio da torcida e a força do banco de reservas, o São Paulo venceu o The Strongest por 2 a 1. Apesar de começar perdendo, o Tricolor Paulista teve peito, partiu para cima e reverteu o resultado com gols de Osvaldo e Luis Fabiano.
Osvaldo evita o pior
Com a obrigação de vencer, o São Paulo enfrentou o The Strongest no Morumbi. Mas nem tudo saiu como o planejado. O time começou bem e criou duas chances com Osvaldo e Denilson, mas desacelerou e acabou sofrendo o gol.
Com 20 minutos, Escobar bateu escanteio, Cristaldo desviou e Barrera, livre na segunda trave, completou para abrir o placar. Se empatando já estava ruim, imagina perdendo. O Tricolor Paulista foi obrigado a ir para cima e, cinco minutos depois, chegou perigosamente com Toloi.
No fim, o São Paulo criou as duas melhores oportunidades e empatou. Aloisio lançou Luis Fabiano, o atacante tocou na saída do goleiro, mas a bola foi para fora. Pecado. Três minutos depois, de novo o Fabuloso. Ele dominou de costas, griou e finalizou bem. No rebote, Osvaldo completou para a rede.
São Paulo consegue a virada
O Time do Morumbi voltou mais ligado e afim do jogo. O The Strongest parecia feliz com o empate, já que ficaria na segunda posição e ainda teria o confronto direto com o São Paulo na Bolívia. 
Com dois minutos, Osvaldo cruzou e o Fabuloso cabeceou ao lado. Em outra oportunidade, Dogulas fez boa jogada, cruzou, Jadson encheu o pé, mas acertou o travessão. Ney, então, abriu o time e se lançou ao ataque, querendo a vitória. O treinador colocou Ganso no lugar de Denílson. Em um primeiro momento o meia acelerou o jogo, mas depois, o Tricolor se expôs muito. Em cruzamento vindo da esquerda, Reina cabeceou e quase fez.
Mesmo assim, a equipe não tinha muita opção. E começou uma pressão sobre o adversário. Pressão mais na base do abafa do que criando jogadas perigosas. Contudo, surtiu efeito. Após passe de Osvaldo, Jadson completou, para boa defesa de Daniel Vaca. Aos 34, Cañete deu lindo passe para Ganso, o meia encontrou Luis Fabiano, que só teve o trabalho de empurrar para a rede. Virada são-paulina.
O time ainda chegou outras vezes, mas não concluiu bem. O São Paulo conquistou os primeiros e importantes pontos na competição. Empatado com o time boliviano na competição, o Tricolor recebe o Arsenal na próxima rodada, enquanto o The Strongest viaja para encarar o Atlético Mineiro.

Fonte: Ogol.com.br

Confira os resultados desta quinta pela Libertadores e oito estaduais

 

São Paulo sofre, mas vence o The Strongest-BOL de virada no Morumbi. No Paraguai, Palmeiras não resiste ao Libertad e perde a primeira na competição

TAÇA LIBERTADORES DA AMÉRICA 2013 (fase de grupos - 2ª e 3ª rodadas)
Sporting Cristal-PER 2 x 0 Tigre-ARGCRÔNICA
Libertad-PAR 2 x 0 PalmeirasCRÔNICA
São Paulo 2 x 1 The Strongest-BOLCRÔNICA
VEJA A TABELA COMPLETA
CAMPEONATO PAULISTA SÉRIE A3 2013 (primeira fase - 8ª rodada)
Independente-SP 1 x 0 São VicenteCRÔNICA
VEJA A TABELA COMPLETA
CAMPEONATO MINEIRO MÓDULO 2 2013 (primeira fase - 3ª rodada)
Tricordiano 1 x 0 Democrata GVCRÔNICA
Minas Futebol 1 x 2 Social 
VEJA A TABELA COMPLETA
campeonato cearense 2013 (primeira fase - 12ª rodada)
Icasa 0 x 1 HorizonteCRÔNICA
VEJA A TABELA COMPLETA
CAMPEONATO PARAIBANO 2013 (primeira fase - 14ª rodada)
Cruzeiro-PB 3 x 4 ParaíbaCRÔNICA
VEJA A TABELA COMPLETA
CAMPEONATO ALAGOANO 2013 (primeira fase - 13ª rodada)
Corinthians-AL 2 x 1 MuriciCRÔNICA
CEO 1 x 1 União-ALCRÔNICA
VEJA A TABELA COMPLETA
CAMPEONATO SERGIPANO 2013 (segunda fase - 3ª rodada)
Socorrense 1 x 0 River Plate-SECRÔNICA
Olímpico 0 x 0 Boca Júnior-SE 
VEJA A TABELA COMPLETA
campeonato maranhense 2013 (primeiro turno - 4ª rodada)
São José-MA 1 x 1 BalsasCRÔNICA
Sampaio Corrêa 6 x 0 CordinoCRÔNICA
Bacabal 2 x 1 Santa QuitériaCRÔNICA
Imperatriz 2 x 0 Americano-MACRÔNICA
VEJA A TABELA COMPLETA
campeonato acreano 2013 (primeira fase - 3ª rodada)
Plácido de Castro 3 x 0 NáuasCRÔNICA
Rio Branco-AC 7 x 0 Alto Acre 
VEJA A TABELA COMPLETA

Fonte: GE

28/02/2013

McLaren lança site interativo em homenagem a Ayrton Senna

 


A morte de Ayrton Senna completará 20 anos em 2014. Antecipando as homenagens ao piloto e ídolo brasileiro, a McLaren lançou um site especial que reúne tributos prestados por torcedores e fãs de todo o mundo.
Chamada “Memories of Senna” (Memórias de Senna), a plataforma permite que os fãs compartilhem lembranças do piloto. Um mapa, com a indicação dos países de onde foram enviados memórias e recados, identifica a popularidade de Senna em diversas partes do mundo.
Os fãs podem também conferir no site um vídeo com a história do MP4-4, carro com que Senna conquistou o primeiro de seus três títulos mundiais.
Ayrton Senna conquistou três títulos mundiais pela McLaren, entre 1988 e 1993, e é considerado o melhor piloto da história da equipe.

Fonte: Uol

Dirigente boliviano revela acordo da CBF para amistoso de graça no país

 

Após conversa por telefone com Marín sobre tragédia em Oruro, Chávez diz que Bolívia receberá BrasIl sem ter que pagar R$ 2 milhões pelo jogo

Uma semana após a morte do jovem Kevin durante a partida entre Corinthians e San José, em Oruro, o presidente da Federação Boliviana de Futebol (FBF), Carlos Chávez, afirmou que o mandatário da CBF, José Maria Marin, prometeu a realização de um amistoso entre Brasil e Bolívia, no país, em breve, sem a necessidade de pagamento.
Em entrevista à imprensa local em La Paz, Chávez revelou que a partida será no estádio Estadio Ramón Tahuichi Aguilera, em Santa Cruz de la Sierra, ainda sem data definida. O amistoso teria sido combinado durante uma ligação de Marin, terça-feira, para o dirigente boliviano.
Em seu site oficial, a CBF confirma o contato telefônico entre os presidentes das duas federações, mas não dá detalhes sobre a conversa. A página diz que Marin e Chávez "estão conversando sobre projetos em conjunto" e que o brasileiro ligou para o colega para lamentar a morte de Kevin durante o jogo da Libertadores, na semana passada.
- Recebi uma boa notícia. Me confirmaram o amistoso e o compromisso da CBF com a Bolívia para que a Seleção venha jogar uma partida no país. Esse é um bom indicador para o futebol boliviano.
Segundo Chávez, a amizade entre ele e Marín facilitou a realização do amistoso e os dois terão nova conversa na semana que vem para tentar definir a data da partida. A intenção do boliviano é receber a Seleção de Luiz Felipe Scolari sem ter que pagar por isso.
- Há uma empresa grande que organiza os jogos do Brasil e que cobra US$ 1 milhão (R$ 2 milhões) por partida. No nosso caso, deixará de cobrar esse dinheiro.

Fonte: Globoesporte.com